Sozinha com Cristo sozinho - Irmã Clare Crockett

R$69,90
Em estoque
SKU 7153
ou parcelado em:

Esta obra é um relato vivo de uma conversão radical que os jovens são chamados a abraçar pelo Reino de Deus. Clare se deixou ser transformada por Deus e conduziu muitas crianças, jovens e adultos a uma vida espiritual autêntica. Ela foi missionária na Espanha, nos Estados Unidos e no Equador. Por onde passou foi deixando sua marca servindo em escolas, universidades, hospitais e paróquias.

Garanta já o seu, preço especial por tempo limitado!

 
  • -

De jovem rebelde a irmã religiosa. Da vaidade e do orgulho à humildade e simplicidade. De um comportamento superficial a uma vida autêntica. A história de Irmã Clare Crockett traz a marca da transformação. É o que encontramos nas páginas de Sozinha com Cristo sozinho, a biografia de Irmã Clare Crockett, produzida e organizada por Irmã Kristen Gardner. Ambas viveram juntas os primeiros passos da vida religiosa como Irmãs Servas do Lar da Mãe. 

 

A obra é um relato vivo de uma conversão radical que os jovens são chamados a abraçar pelo Reino de Deus. Clare se deixou ser transformada por Deus e conduziu muitas crianças, jovens e adultos a uma vida espiritual autêntica. Ela foi missionária na Espanha, nos Estados Unidos e no Equador. Por onde passou foi deixando sua marca servindo em escolas, universidades, hospitais e paróquias. Após seu falecimento, o Lar da Mãe passou a receber relatos de pessoas que tiveram a vida impactada pela radicalidade evangélica vivida e testemunhada pela Irmã Clare. Sua comunidade produziu o documentário Ou tudo ou nada sobre a vida da jovem freira. O filme já tem mais de 6 milhões de visualizações no Youtube. Agora, após seu lançamento na Espanha, Itália, Irlanda, EUA, Colômbia, Argentina e Equador, o público brasileiro recebe a biografia traduzida e licenciada pela Edições Shalom. No Brasil, o livro sai pelo selo editorial JP2, braço jovem da Edições Shalom.

 

Datas importantes:

14 de novembro de 1982 - Nasce Clare Crockett em Derry, na Irlanda do Norte.

11 de agosto de 2001 - Ingressou como candidata nas Irmãs Servas do Lar da Mãe aos 18 anos.

18 de fevereiro de 2006 - Professou seus primeiros votos e adotou o nome religioso de Irmã Clare Maria da Trindade e do Coração de Maria.

8 de setembro de 2010 - Professou seus votos perpétuos.

16 de abril de 2016 - Faleceu após um terremoto que causou a demolição da casa do Lar da Mãe, em Playa Prieta (Equador), junto com outras cinco candidatas: Valeria, Jazmina, Catalina, Mayra e Maria Augusta.

 

Lições de Irmã Clare (trechos do livro):

Irmã Clare dizia a verdade sem medo, mas também com amor. Quando falava com clareza e desafiava os jovens, eles percebiam com nitidez que ela o fazia por amor a eles, buscando a Salvação de suas almas. A Ir. Clare transportava as reflexões que fazia sobre a mediocridade a coisas concretas, por exemplo, ouvir música. Ela costumava usar um documentário que tratava sobre os perigos do rock. Durante suas meditações, a Ir. Clare pedia aos jovens que refletissem sobre o ritmo e as letras das músicas que escutavam e cantavam. Ela fazia com que eles percebessem que o ritmo em si era projetado para levá-los à sensualidade e que as letras quase sempre eram diretamente pecaminosas.

 

A Ir. Clare falava às jovens sobre a forma de se vestir e a importância da modéstia e da castidade. Ela lhes dizia que, quando se olhassem no espelho pela manhã, se perguntassem: "Quantas almas irão para o inferno hoje por minha causa?" Sem nunca terem se questionado a respeito, algumas das meninas poderiam até se sentir ofendidas com essas palavras. Pacientemente, a Ir. Clare explicava o que queria dizer, mas sem nunca diluir a verdade. Ela sabia que as jovens não tinham a intenção de fazer os outros pecar quando se vestiam de maneira pouco modesta, mas essas palavras diretas as ajudavam a entender que a própria vaidade poderia ter efeitos fatais sobre os outros, levando-os ao pecado da impureza, independentemente das intenções originais das meninas.

 

Quando Ir. Clare anunciou sua entrada nas Servas, ela sentia que muitos preferiam acreditar em duendes do que acreditar que Deus poderia chamar uma jovem como ela. E, no entanto, apenas quinze anos depois, seus compatriotas reconheciam a autenticidade de seu chamado e a heroicidade de sua resposta generosa. Muitos jovens deram, e continuam dando, um passo a mais para Cristo: “Se Deus resgatou Clare da boca do lobo, Ele pode me resgatar também. Se ela pôde fazer isso, por que não eu?”

Escreva sua Própria Avaliação
Sua Classificação