Ebook | Alegria de viver reconciliados

R$16,90
Esgotado
SKU Ebook | Alegria de viver reconciliados

Comprar este producto em formato digital

comprar

Esta obra aborda a reconciliação, que gera alegria, a partir do reconhecimento da missão pessoal, dos dons e fraquezas. Toca em dores profundas, como as feridas da sexualidade, da falta de perdão. Ensina um caminho de reconstrução da história de vida, em que se assume a condição de filho de Deus, vivendo o mistério do segredo, a oferta de vida e a experiência com o Divino. A cada capítulo, uma oração de cura, os exemplos dos santos, os testemunhos de homens e mulheres que encontraram a alegria de uma vida reconciliada.

Sobre os autores

Cassiano Azevedo é missionário, consagrado da Comunidade de Vida Shalom, desde 1986. É graduado em Arquitetura pela Universidade Federal do Ceará. Concluiu o curso de Especialização em Bens Culturais da Igreja na Pontifícia Universidade Gregoriana, em Roma. Atualmente, serve na missão do Shalom em Fortaleza (CE).

Germana Perdigão é tecnóloga de Saneamento Ambiental, e consagrada da Comunidade de Aliança Shalom, com promessas definitivas. Pelas Edições, lançou Bioética, a Defesa da Vida, Nas Mãos do Oleiro, Manual de Formação Pessoal e A Moral Cristã.

Padre Cristiano Pinheiro é consagrado da Comunidade de Vida Shalom. É responsável pela missão Shalom em Nova York (EUA). Concluiu os estudos do Mestrado em Teologia Dogmática na Pontifícia Universidade Gregoriana, em Roma.


Mais Informações
Trecho do livro

O desencorajamento e sua marca nesta geração do novo milênio, que se traduz na sua incapacidade de lidar com fracassos e frustrações, aumentando, com isso, cada vez mais o índice de suicídios, podem ser combatidos ao se acolher o próprio fracasso.


Em todo homem, há o preto e o branco, um defeito dominante e uma qualidade natural. Se estamos em estado de graça, existe em nós uma atração especial da graça, que geralmente vem primeiro aperfeiçoar, em nossa natureza, aquilo que de melhor existe nela, para irradiar-se, em seguida, sobre o que não é tão bom. 


A nossa alegria deve ser, desse modo, cumprir a vontade de Deus e não a nossa. Ela deve brotar do nosso coração submetido com fé e amor à vontade de Deus. Essa deve ser a nossa iniciativa, o que está ao nosso alcance, realizar simplesmente o que Deus, soberano Senhor, nos dá a cada momento para fazer.


Precisamos conhecer e acolher as nossas fraquezas sem medo, sem pavor, sem tentar escondê-las, se possível, de nós mesmos. O conhecimento das nossas fraquezas nos ensina que não somos derrotados, mas capazes de uma vida bem maior. Elas são como uma alavanca unida a Jesus que nos aproxima de Deus e dos irmãos.


Renuncie, pois, à mentalidade do mundo, como os apegos, as ilusões, o sucesso, a fama, a busca de reconhecimento, a ganância, a avareza, o sempre querer ter mais, os ídolos, o fechamento à partilha dos bens, sejam eles espirituais ou materiais. Esse é o caminho da felicidade e da paz verdadeira.


O Senhor deseja nos curar de tudo que nos aprisiona, de tudo que nos retém, para nos libertar da pobreza de vida que insistimos em abraçar, custando a nossa própria vida.


Devido à nossa dignidade ser uma realidade transcendental, somos capazes de ir além do natural, excedendo os limites normais. Somos, assim, chamados a viver de forma sobrenatural e não de forma natural.


Escreva Seu Comentário
Sua avaliação